Ir direto para menu de acessibilidade.

banner suporte cfp

 

Início do conteúdo da página

UACS - NÚCLEO DE DOCUMENTAÇÃO HISTÓRICA DEUSDEDIT LEITÃO (NDHDL)

Publicado: Quarta, 18 de Agosto de 2021, 19h24 | Última atualização em Quarta, 24 de Agosto de 2022, 08h11 | Acessos: 1032

APRESENTAÇÃO

O Núcleo de Documentação Histórica Deusdedit Leitão é "setor" do Centro de Formação de Professores da UFCG que atua na preservação e divulgação da documentação histórica produzida por instituições públicas e privadas do sertão paraibano, mas especificamente na região do Alto Sertão do Piranhas.

O acervo está disponível aos estudantes do CFP e das outras instituições de ensino do entorno deste Campus, assim como a toda a sociedade sertaneja.

Este espaço de preservação e pesquisa documental nasce sob o apadrinhamento da documentação doada pela família do pesquisador Deusdedit de Vasconcelos Leitão com o duplo desafio de preservar, captar/receber/abraçar e divulgar a documentação histórica do sertão paraibano.

O Núcleo se vincula ao Curso de História da Unidade Acadêmica de Ciências Sociais como espaço de pesquisa histórica, estimuladora de uma nova fase formativa dos discentes como futuros produtores de saber histórico.

 

Quem foi Deusdedit Leitão

Deusdedit de Vasconcelos Leitão nasceu no dia 7 de maio de 1921, na cidade de Cajazeiras, era filho do casal Eliziário Gomes Coelho e D.ª Maria Madalena de Vasconcelos Leitão. Eliziário Gomes, além da atividade de agricultor foi, também, funcionário da Inspetoria Federal das Obras Contra as Secas e comerciante e, por isso, além de Cajazeiras morou com família, também, em Sousa e Acari no Estado da Paraíba; Natal e Boqueirão de Parelhas, no Estado do Rio Grande do Norte e Quixadá no Estado do Ceará. Mas por conta da crise financeira, resolveu, em 1930, ir para Missão Velha, também no Ceará, onde os amigos de Eliziário lhe conseguiram a titularidade do segundo Cartório de Missão Velha, concessão que foi ameaçada durante a revolução de 1930, visto que Eliziário era simpatizante da candidatura de Júlio Prestes à Presidência da República, mas consegui manter-se à frente do cartório por conta da amizade com o interventor do Ceará, Manoel Fernandes Távora. Entretanto, em 1935, por perseguição política do governador Menezes Pimentel, Eliziário foi destituído do Cartório vindo a falecer no ano seguinte.

Os estudos de Deusdedit Leitão iniciaram quando a família morava em Boqueirão de Parelhas (RN), continuando em Floriano Peixoto e Missão Velha (CE). Nesta última cidade ajudava seu pai nos afazeres do Cartório, atividade que lhe despertou o gosto pela leitura e escrita.

Em Cajazeiras, estudou no Colégio Padre Rolim e no Instituto São Luiz, criado pelo educador Hildebrando Leal. Deusdedit foi autodidata em assuntos voltados à Educação, à História e à Cultura do Estado da Paraíba.

Em 1949, incentivou a fundação do Centro de Estudos e Pesquisas Históricas de Patos, instituição que reuniu acadêmicos e intelectuais da cidade. Foi neste espaço que Deusdedit dedicou-se às atividades de escritor e historiador, que revezava com a função de funcionário público. Em 1951, fundou a revista Letras do Sertão, que era impressa na Tipografia Marques & Cia.

Após algumas experiências profissionais em cidades do sertão e na capital, João Pessoa, Deusdedit voltou a morar em Cajazeiras, nos anos de 1950, onde foi professor da Escola Técnica de Comércio Monsenhor Constantino Vieira, estabelecimento de ensino médio onde lecionou História do Brasil e História Geral, História Econômica e Administrativa do Brasil. Também ensinou no Seminário Nossa Senhora da Assunção.

Colaborou com o jornal CORREIO DO SERTÃO e o OBSERVADOR. E como redator iniciou seus primeiros trabalhos sobre a História de Cajazeiras. Participou da Diretoria do Centro de Artes e Letras de Cajazeiras. No âmbito da Escola Técnica, fundou o jornal O LÁBARO. Atuou, também, como correspondente dos jornais CORREIO DA PARAÍBA, DIÁRIO DA BORBOREMA e DIÁRIO DE PERNAMBUCO, além de participar do programa A VOZ DO MUNICÍPIO, da Rádio Borborema.

 

Coordenação

Profa. Dra. Janaína Valéria Pinto Camilo (Portaria nº 1.868, de 10 de agosto de 2021)

 

Secretaria e Recepção

Francisca da Silva Soares

 

Atendimento

Segunda à sexta, das 07:00 às 12:00 e 18:00 às 22:00

 

ACERVOS

Fundo documental Deusdedit de Vasconcelos Leitão(fdDVL)

O Fundo documental Deusdedit de Vasconcelos Leitão é o cerne do Núcleo. Foi a partir da sensibilidade da família do saudoso Deusdedit Leitão ao doar o material coletado por diletante historiador que idealizou-se um espaço de guarda e pesquisa documental.

Ao todo, o FdDVL é composto por livros de literatura, história, memórias, jurídicos, enciclopédicos. Além disso, contém documentos e jornais.

Ao todo o fundo documental conta com mais de 1500 (mil e quinhos) títulos.

 

Fundo de documentação Francisco Eugênio Paccelli Gurgel da Rocha(fdFEPGR)

O Fundo de documentação Francisco Eugênio Paccelli Gurgel da Rocha agrega parte do acervo deste professor, doado pela viuva quando da morte prematura deste arqueólogo.

Uma zona ainda intocada do Acervo do NDHDL. Sabemos apenas que aqui deveremos encontrar obras que versão sobre os estudos arqueológicos.

Parte da doação feita contem neolíticos que derão suporte analítico para a produção da Dissertação do Professor Paccelli.

Projetos futuro deve proceder a catalogação deste fundo documental.

 

Fundo documental Juan Carlos Ceballos(fdJCC)

O Fundo documental Juan Carlos Ceballos agrupa textos literários provenientes da biblioteca privada do professor historiador Rodrigo Ceballos.

Em prospecção inicial para preparação de uma lista deste material foram identificados 245 títulos literários e históricos.

O destaque deste fundo documental fica por conta da forte presença da literatura argentina.

 

Fundo documental Francisco das Chagas Amaro(fdFCA)

O Fundo documental Francisco das Chagas Amaro congrega livros e documentos gerados nos 35 anos de exercício deste professor no Centro de Formação de Professores.

Esta é uma caatinga ainda não explorada, uma trilha a ser percorrida em breve.

 

Fundo documental Mariana Moreira Neto(fdMMN)

O Fundo documental Mariana Moreira Neto agrupa uma coletânea de revistas e recortes de jornais que versão sobre temas diversos.

Este é outro fundo ainda intocado, mas que deverá atrair os olhares dos pesquisadores do Centro de Formação de Professores.

 

documentos.fwcontato.fw

 

registrado em: ,,
Fim do conteúdo da página